Redis, uma breve introdução

Introdução ao Redis, o NoSQL chave-valor mais famoso

14 Março 2018

Muito se tem falado sobre Redis nos últimos anos. Quase sempre seu nome está atrelado à ganho de performance por meio de cacheamento de dados, porém entender suas principais características, indicações e contra-indicações é fundamental para termos uma boa história com ele e alcançarmos nossos objetivos. Para tal tarefa, listarei aquelas que considero as principais características da ferramenta:

1. Seus dados são armazenados in memory

Essa é a principal característica para o vincularmos à ganho de performance. Armazenar dados em memória torna qualquer ferramenta muito mais rápida se comparado àquelas com persistência em disco.

2. Todas as operações são atômicas

O Redis é uma aplicação single-threaded e isso significa que enquanto uma operação é executada, nenhuma outra é executada paralelamente. Isso evita gigantescos problemas de concorrência e, na minha opinião, essa é uma das perfeições do Redis. :)

3. O Redis só conhece chave-valor

Sim, é isso mesmo que você leu! Todos os dados armazenados no Redis estão organizados numa estrutura de chave valor.

Não, pera. Permita-me explicar melhor: Embora todos os dados estejam distribuídos no formato chave/valor, o valor pode ser qualquer coisa que você imaginar… desde uma String simples até conjuntos extremamente complexos. Confie em mim… você vai se surpreender com essa característica.

4. Redis NÃO é um banco de dados tradicional

Bem, isso acho que você já notou. Diferente de bancos com Oracle, Sql Server e qualquer outro banco relacional que vier à sua cabeça, o Redis é um banco de dados não relacional (NoSql).

5. Ele também não é muito semelhante ao MongoDB

Você deve estar pensando: “Ah, se ele é um banco NoSql já estou em casa… deve ser igual ao MongoDB”.

Isso, calma! O Redis, como já disse, é baseado em “chave-valor”, diferente do MongoDB que é baseado em documentos. Isso já traz uma diferença de paradigma absurda. Embora ambos sejam bancos NoSql, eles possuem utilidades diferentes, cada um com seus pontos fortes e fracos.

6. Ele NÃO possui suporte oficial para Windows

Até há alguns projetos para utilização no ambiente do Tio Gates, mas nada oficial. Assim, utilize Redis em ambiente Windows apenas se seu foco for testes.

Diferente do Windows, toda a plataforma do Redis pode ser utilizada em ambiente Linux sem nenhuma dificuldade.

Esse foi um texto introdutório sobre a ferramenta, em breve postarei novos conteúdos e exemplos de aplicações utilizando Redis, no entanto, caso queira pesquisar mais sobre o assunto, comece com a documentação oficial, presente em http://redis.io/.

Fonte: Medium - Tiago Silva.

Um grande abraço e até o próximo post!